fbpx

Descubra como motivar os alunos desinteressados

28 de março de 2019 Juliana Martins Gestão escolar Tags: 0 comentários

Um dos grandes desafios do professor hoje em dia é conseguir motivar os alunos desinteressados a participarem das atividades e dinâmicas dentro e fora da sala de aula, e a causa disso é o modo tradicional de ensino ainda vigente nas escolas.

Com o tempo, tudo se atualiza e se apresenta em novas formas. Locomoção, alimentação e entretenimento, são exemplos que mudaram a forma de se mostrar e se adaptaram às necessidades e ao contexto que o mundo caminha. E a educação? E o modo pelo qual seus alunos aprendem hoje? Sua metodologia motiva-os a continuar aprendendo?

A educação vem mudando em questão de como ela age para preparar e ensinar os estudantes do século 21. Nem sempre é prazeroso para o aluno sentar por horas em uma cadeira, ouvir um professor falando e copiar a matéria.

De fato, muitas vezes esse processo não é efetivo pois o ensino não se adaptou à realidade e à necessidade de cada aluno. É difícil, principalmente, motivar os alunos desinteressados com esse tipo de ensino engessado e tradicional, além da rotina que, muitas vezes, acaba sendo estressante para o estudante. A educação não precisa ser algo exaustivo para os seus alunos.

Veja como motivar os alunos desinteressados da sua escola

1) Uso da tecnologia para motivar os alunos desinteressados.

Hoje tudo se resume em como a tecnologia pode tornar tudo mais prático. Seus alunos provavelmente têm nos seus smartphones um aplicativo pra tudo que precisa: assistir séries, ouvir música, editar imagens, etc. Então por que não ter um aplicativo que ajuda o aluno a aprender?

Hoje o uso das tecnologias educacionais para motivar os alunos desinteressados e engajar mais ainda os alunos com as melhores notas, está cada vez mais em ascensão. A grande vantagem do uso dessas novas ferramentas é que, dessa maneira, a escola consegue estar inserida no meio no qual o aluno se encontra, implicando-se diretamente na sua realidade. Por isso, é muito importante que a gestão entenda como o jovem absorve informação.

Levando em consideração o contexto em que vivemos hoje, estamos diante de um mundo que tem tanto conhecimento que fica difícil acompanhar. Pessoas criam uma quantidade massiva de conteúdos a cada minuto e consomem mais ainda no mesmo período de tempo. Eles consomem, produzem e comunicam informação de uma maneira nunca antes imaginada.

Esses jovens são filhos da globalização e, por conta disso, é necessário lidar com um mundo mega conectado, com mais pessoas e menos recursos. Ou seja, um mundo mais atarefado, competitivo e com mais incertezas. Para lidar com essa situação, líderes educacionais já tem uma resposta. Nada melhor do que acompanhar o ritmo, para que esses jovens tenham acesso à educação de qualidade com a mesma facilidade que eles já têm para outras coisas.

2) Vale a pena usar a tecnologia na sala de aula para motivar os alunos desinteressados?

Mas será que vale mesmo inserir esse tipo de tecnologia dentro de uma sala de aula? Será que não é mais uma opção para tirar o foco dos alunos? Isso vai mesmo motivar o aluno desinteressado?

Você provavelmente deve estar com algumas dessas perguntas na cabeça, mas tudo depende da forma como a tecnologia é utilizada. Se essa utilização for responsiva, sendo pensada para o engajamento do aluno, tudo que precisa ser feito é traçar um projeto pedagógico com o uso da ferramenta educacional paralelamente ao acompanhamento do aluno.

Com isso, atualizando as metodologias de ensino, a sua escola tem uma opção que vai tornar todo o processo de aprendizado mais fácil para o aluno, estabelecendo uma comunicação mais ágil entre discentes e professores,  dentro de um contexto mais condizente com as demandas contemporâneas, onde a tecnologia está presente.

O uso de aplicativos, videoaulas no Youtube, Instagrans de estudos, isso tudo faz parte da vida dos estudantes. Então por que não estar onde o estudante se encontra? Existem diversas ferramentas educacionais que ajudam os alunos a estudarem e manterem a sua motivação.

3) Como as escolas do século 21 motivam os alunos

Muitas instituições hoje investem em um ensino diferenciado, moderno e com foco em novos meios de preparar o aluno para o contexto contemporâneo. É visível a preocupação por parte dos docentes com o desempenho individual dos alunos, tanto que a maioria das instituições oferecem acompanhamento psicológico e particular para trabalhar melhor e de forma efetiva a mente do  discente.

Nesse sentido, trabalhar com conteúdo digital e personalizado cria interesse e engajamento do aluno. É responsabilidade de quem educa hoje trabalhar conhecimento crítico, científico e criativo, além de autoconhecimento e autocuidado, mas acima de tudo isso, abranger cultura digital, como cita a própria BNCC.

Tendo isso em mente, nada mais assertivo do que dar ao aluno uma forma moderna e prática de adaptar sua forma de aprendizagem e ainda tornar todo o processo mais simples e leve para o professor, o profissional que também tem uma responsabilidade enorme ao criar e aplicar sua metodologia e ensinar o aluno.

Conclusão

Toda a cadeia de processos hoje é cansativa e demorada. A ideia é reduzir tempo e trabalho para que esse tempo seja otimizado, para focar em novos aprendizados ou dar atenção para algo que você prioriza e quer se dedicar mais. O importante é mostrar como hoje, algo tão bem estruturado, pode ser adaptado e simplificado com algo que está transformando todos os setores: a tecnologia.

O interessante da tecnologia é como ela pode ser aplicada de diversas maneiras, pensada em tornar a rotina do aluno mais maleável e prática. Dessa forma, o aluno tem maior controle e mais autonomia para adequar seu tempo, isso cativa o interesse e desperta vontade na hora de fazer uma escolha.

A grande chave utilizada pelos países para interessar, motivar e engajar os alunos desinteressados é levar a educação além das paredes das escolas, tornando possível o acesso à ela em qualquer lugar, a qualquer momento.

motivar os alunos desinteressados - Be

Veja também:

Tecnologia e Educação na BNCC

Deixar uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.