Autoestima nos estudos: 5 passos para não deixar a peteca cair!

22 de Fevereiro de 2017 Ana Clara Benrdt Dicas de Estudo 0 comentários

Autoestima: para uns uma dádiva, para muitos um problema.

No colégio/cursinho, geralmente o acompanhamento do desempenho dos alunos em todas as disciplinas são analisados e discutidos durante as reuniões bimestrais ou trimestrais dos professores. Já nos conselhos de classe, professores e coordenadores sentam para compartilhar e discutir se o aluno com baixo rendimento passará ou não para a próxima série.

Essa prática ainda é muito comum e acontece desde a época em que os seus avós frequentavam a escola.  Não querendo dizer que esse acompanhamento tenha que deixar de acontecer e, muito menos, que seja considerado um atraso para as escolas, mas muito pelo contrário, é  importante demais para a comunidade escolar esses tipos de encontros e reuniões avaliativas com o intuito de analisar, conhecer e decidir a vida escolar dos nossos estudantes.

Porém imagine o seguinte: E se você, o aluno, fosse envolvido nesta análise? Será que seria mais fácil controlar os seus estudos e, por consequência a sua autoestima, se você conseguisse analisar os seus resultados?

Pensando na autoestima durante os estudos para o vestibular (que muitas vezes podem abaixar, devido à alta carga horária de estudos, estresse, etc…) elaboramos 5 passos para te ajudar a não deixar a peteca cair!

Passo 1 – Planejamento

Planeje! Trace os seus objetivos em um papel com propósitotópicos a serem executados e data de finalização.

Monte um calendário de estudos e não se disperse. Entenda que muitas horas de caderno e apostilas abertas, não significa que o estudo está sendo efetivo. Então foque nos objetivos destacados que o seu estudo será melhor aproveitado.

Além disso, não esqueça de estipular e respeitar os horários para o uso do celular, da internet e de tudo aquilo mais que você considerar uma distração.

Passo 2 – Meta

Saiba para que direção você está indo. Faça uma listinha com as matérias que precisa estudar, defina os assuntos mais importantes e monte um calendário de estudos com metas. Calcule quantos meses você terá até a data do seu vestibular, quantos dias da semana vai se dedicar aos estudos e por quantas horas.

Lembre-se de traçar metas possíveis, como: “Vou cobrir todo o assunto sobre DNA até terça-feira”.
Metas absurdas só vão te deixar cansado e desmotivado e assim o estudo não rende.

E de novo, tenha as suas metas perto do seu campo visual. Escreva em um papel tudo que deseja alcançar naquela semana, com data de término, e cole em algum lugar visível, para sempre que passar o olho, lembrar dos seus afazeres.

Passo 3 – Determinação

Esse talvez seja o passo mais difícil, pois não depende de um papel com uma data de expiração e sim, de você e da sua forte inclinação a alcançar o objetivo desejado. 

autoestima

Junto com a determinação vem o treino. E o treino. E mais treino. Porque a redação nunca sai perfeita de primeira e nem sempre você calculou corretamente os radianos, o seno e o coseno. Por isso treine muito, revise, grife, grave mnemônicos… Faça o que for necessário para aperfeiçoar as suas técnicas de completar questões e escrever textos.

E o mais importante? Não desista!! Muitas vezes pode parecer chato ficar horas a fio estudando uma mesma matéria, mas é inacreditável passar para medicina sem ter uma biologia afiada. O que nos leva ao 4º passo:

Passo 4 – Desempenho

Sempre analise seus resultados. Esta é a única forma de saber o que está acontecendo na sua vida acadêmica e se as metas definidas lá no 2º passo estão se concretizando.

Se o seu rendimento tem sido alto, ótimo! Continue a estudar da mesma forma. Caso o seu rendimento esteja baixo, ou mediano e você queira aperfeiçoar, dê uma olha nos seguintes fatores:

  • Tenha estatísticas em mão. Dados que comprovem o número de acertos que você teve, em quanto tempo fez a prova, qual matéria você tem um melhor aproveitamento, etc.
  • Dedique-se extra nas matérias em você é mais lento, ou nos temas que considera mais complicados.

Sabendo exatamente onde está o seu desvio de produtividade, você consegue acertá-lo, treinar um pouco mais e finalmente conquistar as suas metas e objetivos.

Passo 5 – Replanejamento

Metas compridas e objetivos alcançados? Show!!! Agora é hora de recomeçar. Defina novas metas e objetivos, cada vez mais detalhados e com maiores níveis de dificuldade. E se alguma meta ou objetivo ainda não está 100%, não se preocupe: Replaneje! 

Pare um pouco e reflita: Talvez alguma meta esteja muito alta, ou talvez muito baixa; Talvez os seus objetivos não sejam mais aqueles que você primeiramente selecionou, afinal, a vida muda, e nossas escolhas também! Dessa forma, repense os seus objetivos finais e dedique-se mais um pouco até o ponto final.

Mensagem do Studos para todos os petequeiro de plantão:

Nunca desista! Se a peteca cair, ajunte-a do chão e dê um novo saque para o sucesso! Nós da Plataforma Studos, sempre estivemos focados em ajudar quem mais precisa ser ajudado e oferecer ferramentas e estratégias que possam rapidamente resgatar e elevar a sua autoestima, deixando os medos, as dificuldades e os concorrentes para trás!

Por isso, não se esqueça: defina as suas metas, meça o seu desempenho e acompanhe analiticamente os seus resultados. Ah, e não esqueça de baixar o app do Studos, que lá você faz tudo isso e muito mais :)

Disponível em: IOS Android Windows Phone

Um abraço e #BonsStudos,
Equipe Studos

Deixar uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.